23/10/2018 8:18 pm

Quando ensinamentos e aprendizados geram “Vínculos” e fazem a diferença

Comunidade é apoiada pelo MIQCB e pela agência internacional de combate à pobreza ActionAid

Algo diferente acontece no Quilombo Pitoró dos Pretos, no município de Peritóro, distante cerca de 200 km da capital maranhense. A começar pela atenção, das crianças de 04 a 12 anos, para a fala do líder quilombola José Ribamar Ferreira Moraes (Seu Ribinha 67 anos). Ele conta a história de luta e resistência que a comunidade teve que enfrentar na conquista pelo território. Uma batalha iniciada na década de 70, que deixou uma vítima fatal, mas a coragem e determinação das famílias foram mais fortes que o medo. Uma resistência que proporcionou melhoria na qualidade de vida dos quilombolas e valorização de sua cultura.

A busca por parceiros e pelos direitos passou a ser uma constante na comunidade que agrega descendes de escravos e quebradeiras de coco babaçu. O Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB) apresentou o Vínculos, coordenado pela agência internacional de combate à pobreza, ActionAid, e direcionado as crianças. O projeto desenvolve atividades lúdicas para junto às crianças que aprendem por meio de uma pedagogia que dialoga com as tradições orais e com o saber formal.

O objetivo é despertar nos pequenos, temáticas que envolvam a garantia dos seus direitos; à educação, a alimentação segura, à moradia, ao crescimento saudável e com qualidade. As crianças são apadrinhadas por cidadãos estrangeiros que ajudam a manter financeiramente o projeto. Ao longo do apadrinhamento, as crianças encaminham fotos, desenhos e mensagens feitas por elas. Relatórios sobre o trabalho desenvolvidos pelo Vínculos são encaminhados aos padrinhos para que acompanhem o desenvolvimento do trabalho. As 06 regionais do MIQCB, em 04 estados (MA/PA/PI e TO) contemplam cerca de 1.300 crianças e adolescentes.

Pitoró dos Pretos, que integra a regional do Mearim (MA) do MIQCB, contempla cerca de 70 crianças de um total de 250. No último sábado, mais uma atividade do Vínculos foi realizada. Esta etapa também marcou a troca de experiências entre as regionais do MIQCB. Estavam presentes representantes do Pará, Piauí, Tocantins e Maranhão, e representantes da ActionAid.

Todos puderam avaliar e trocar saberes de como o projeto é realizado em cada regional. “Cada regional tem a sua peculiaridade, mas que todas devem atentar para linguagem lúdica e interativa junto às crianças”, foi à conclusão do grupo.

Para a professora da Escola Francisco de Assis, presidente da Associação Quilombola Pitoró dos Pretos, coordenadora do grupo de Jovens, e representante do MIQCB na região, Poliana Monteiro, o projeto Vínculos é importante para a comunidade. “Conseguimos desenvolver temáticas com os alunos que despertam interesse e fazem com que reflitam, mesmo os mais jovens, sobre a sua realidade”, enfatizou.

Pitoró dos Pretos

As crianças de Pitoró dos Pretos hoje podem usufruir de escola com educação contextualizada na cultura quilombola, transporte escolar, estrada ainda precária (mas antes passava somente motos no estreito caminho), eletricidade, água encanada. “Nossa luta proporcionou melhorias na qualidade de vida dos nossos descentes. É por isso que eles têm que continuar lutando”, enfatizou dona Maria Olívia da Silva, quilombola e quebradeira de coco babaçu. A moradora mais antiga do povoado com 82 anos.

No início do século XX, os primeiros negros se instalaram na região, onde funcionava um engenho. Os anos se passaram e a comunidade cresceu. Na década de 80, começam os primeiros conflitos fundiários se agravando na década de 90 com a morte do quilombola Francisco de Assis. Após muita luta e apoio de organizações sociais conquistaram o direito ao território.

marca do MIQCB

MIQCB

MOVIMENTO INTERESTADUAL DAS QUEBRADEIRAS DE COCO BABAÇU

Rua da Palma, nº. 489 - Centro Histórico

São Luís - Maranhão

CEP: 65010-440

Contato:

Fone: (98) 3268-3357

E-mailmiqcb@miqcb.org.br


Intranet

Copyright - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por TODAYHOST