12/01/2019 3:43 pm

Quando a diversidade cultural caminha para o fortalecimento dos povos – VIII Encontrinho na Baixada

Quebradeiras de coco Babaçu, quilombolas e indígenas estiveram reunidas no início dessa semana no VIII Encontrinho do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB). O território histórico e sagrado dos Gamella, localizado em Viana na Baixada Maranhense, foi o cenário de acolhida para debater ações estratégicas de fortalecimento do MIQCB e dos povos e comunidades tradicionais.

Ao longo das atividades, que reuniu cerca de 100 pessoas entre quebradeiras de coco babaçu, indígenas, quilombolas, produtos rurais entre outros, foram abordados temas importantes como uma análise da atual conjuntura política e social do país, os desafios a enfrentar, o planejamento estratégico do MIQCB e eleita a coordenação regional da Baixada Maranhense.

A coordenadora regional do MIQCB, Rosenilde Gregório (Rosa), enfatizou a importância do momento para os povos e comunidades regionais. “Nunca foi tão essencial para os movimentos sociais se organizarem em rede. Os próximos anos serão difíceis. O Estado tem incentivado, cada vez mais, os conflitos nas comunidades e isso tem matado muitos de nós, foi o caso de dona Dijé que infartou mediante uma situação incentivada pelo Estado brasileiro”, desabafou.

Rafael Silva, assessor jurídico do MIQCB, alertou sobre a utilização por parte do atual governo, de discursos preconceituosos para minar as tradições e pluralidade do que marcam a existência dos povos e comunidades tradicionais. “Essencial é manter a pluralidade, a diversidade, as diferenças que fazem a existência da democracia”, enfatizou.

Durante o encontro foram tratados os temas que são a base do planejamento estratégico do MIQCB para os próximos cinco anos: Terra e Território, Educação Contextualizada e Economia Solidária/ Acesso aos Mercados. Foram organizados grupos temáticos que debateram sobre a situação e quais as ações para fortalecimento dessas temáticas. Denuncias também foram registradas pelas comunidades locais que impedem essas pessoas a terem acesso a uma educação contextualizada como a fragilidade das escolas do município de Matinha e Cajari e a falta de apoio por parte dos poderes públicos em apoiai iniciativas como a Feirinha dos Pequenos Produtores Rurais de Matinha, que foram remanejados da praça de Eventos de Matinha.

Para a coordenadora do MIQCB, dona Maria do Rosário, para que a luta continue essencial é a união. “Tentaram de todas as maneiras nos desmobilizar e desarticular a luta, essencial é que sigamos irmanados para encontrar soluções que viabilizem o nosso bem viver”, enfatizou. Outro ponto abordado foi a participação e o envolvimento da juventude na luta.

Eleição

Durante as atividades foi apresentado também o novo Estatuto do MIQCB e recebidas algumas sugestões, que serão levadas para o VIII Encontrão que acontece de 07 a 09 de fevereiro em São Domingos do Araguaia, no Pará.

Na Baixada Maranhense, no Encontrinho, foi eleita a nova coordenação regional do Movimento: Girlane Mendes, Vitoria Mendonça (Bárbara Gamella), Maria Raimunda Costa e Maria Antônia dos Santos. Elas serão apresentadas no Encontrão, onde receberão o apoio das outras quebradeiras de coco babaçu e eleita a coordenação geral do MIQCB.

marca do MIQCB

MIQCB

MOVIMENTO INTERESTADUAL DAS QUEBRADEIRAS DE COCO BABAÇU

Rua da Palma, nº. 489 - Centro Histórico

São Luís - Maranhão

CEP: 65010-440

Contato:

Fone: (98) 3268-3357

E-mailmiqcb@miqcb.org.br


Intranet

Copyright - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por TODAYHOST