15/06/2024 2:08 pm

Redes de Fundos Comunitários da Amazônia participa da programação do XI FOSPA- Fórum Social Pan-Amazônico

Com o clima tropical, os municípios de Rurrenabaque (Beni) e San Buenaventura (La Paz) recebem milhares de delegados e delegadas da Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela, para participarem do XI FOSPA- Fórum Social Pan-Amazônico. O evento ocorre entre os dias 12 a 15 de junho. Na ocasião, a Rede de Fundos Comunitários da Amazônia realizou uma atividade autogestionada denominada “Encontro de Fundos Comunitários da Amazônia: Mecanismos de financiamento de povos e comunidades tradicionais”. O encontro ocorreu na tarde do dia 14, na universidade Mayor de San Andrés.

O principal objetivo do XI FOSPA é fortalecer alianças entre atores sociais da região para troca de experiências e construção de estratégias de ação em defesa da Amazônia, a fim de gerar impacto nos níveis local, nacional, amazônico e internacional.

 O Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu – MIQCB, por meio do Fundo Babaçu, que por sua vez é integrante da Rede de Fundos Comunitários, participou da programação com debates importantes sobre a execução do Fundo Babaçu e outras temáticas.

“Os Fundos Comunitários são fundos criados e gerenciados por movimentos sociais territoriais. É nesse contexto, que compartilhamos a atuação do Fundo Babaçu, um Fundo que tem como uma das características captar recursos de caráter não reembolsável para ações de agricultura e de extrativismo de base agroecológica e economia solidária”, explicou Marinalda Rodrigues, coordenadora do Miqcb Regional Piauí.

A Rede de Fundos Comunitários da Amazônia integra oito fundos: Fundo Babaçu, Fundo Dema, Podáali, Fundo Indígena do Rio Negro (FIRN), Fundo Luzia Dorothy do Espírito Santo, Fundo Mizzi Dudu, Fundo Puxirum e Timbira e durante o Fospa teve o objetivo de aprofundar o entendimento sobre os fundos comunitários, suas atuações, abrangências, compromissos e princípios, além de demonstrar a importância desses fundos na promoção da sustentabilidade e na autonomia financeira das comunidades locais.

Representando o Miqcb, estão participando do Fospa, as coordenadoras executivas Marinalda Rodrigues e Vitória Balbina, a secretária do Fundo Babaçu, Nilce Cardoso e a assessora do Movimento, Sandra Regina.

A cerimônia de abertura contou a realização de uma marcha potente que saiu da cidade de San Buenaventura até Rurrenabaque e reforçou a unidade e a grandeza do povo Pan-Amazônico.

“O Fospa é um encontro que reúne análises, opiniões, esperanças, protestos e propostas de povos indígenas e comunidades ancestrais, organizações da sociedade civil, redes e alianças do bloco sul-americano. Por isso, nós quebradeiras de coco babaçu, estamos aqui para contribuir com essas discussões divulgando nossas lutas e compartilhando algumas conquistas”, declarou Vitória Balbina, coordenadora executiva do Miqcb Regional Baixada.

A programação incluiu debates em quatro áreas temáticas: Povos Indígenas e Populações Amazônicas; Mãe Terra; Extrativismos e Alternativas e Resistência das Mulheres. Cada Eixo é composto por diferentes Grupos de Trabalho onde irão refletir e propor ações coletivas.  Além dos debates, houveram visitas às comunidades indígenas.

marca do MIQCB

MIQCB

MOVIMENTO INTERESTADUAL DAS QUEBRADEIRAS DE COCO BABAÇU

Rua da Palma, nº. 489 - Centro Histórico

São Luís - Maranhão

CEP: 65010-440

Contato:

Fone: (98) 3268-3357

E-mailmiqcb@miqcb.org.br


Intranet

Copyright - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por TODAYHOST